Foram vendidos mais 5.960 carros nos primeiros quatro meses de 2018

O mercado automóvel vendeu mais 5.960 veículos ligeiros de passageiros nos primeiros quatro meses do ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. Um número que se traduz num aumento das vendas de 7,6%, segundo os dados da Associação Automóvel de Portugal (ACAP) divulgados esta quarta-feira. No total, as vendas de automóveis cresceram 6,4%.

Foram registadas 84.659 novas matrículas de carros de passageiros em Portugal entre Janeiro e Abril, o que compara com 78.699 em 2017. Este foi o principal motor do crescimento do total do mercado automóvel uma vez que os ligeiros de passageiros representam mais de 85% do mercado. As vendas dos ligeiros de mercadorias recuaram ligeiramente no arranque do ano.

Quanto aos veículos pesados, os dados da ACAP mostram que as vendas de pesados de mercadorias cresceram 2,8% enquanto as vendas de pesados de passageiros contraíram 5,3%. Ambas têm uma expressão reduzida no mercado automóvel.

Os números mostram que, no total, o mercado de veículos registou um crescimento de 6,4%.”No primeiro quadrimestre de 2018, foram colocados em circulação 97.973 novos veículos”, refere a ACAP. Ao analisar apenas os números de Abril é possível concluir que houve uma aceleração face ao ano passado e ao mês anterior (5,4%): as vendas no total do mercado aumentaram 11,3%.

Em Janeiro e Fevereiro, um problema informático na Autoridade Tributária (AT) levou ao atraso da emissão de matrículas, o que penalizou os números da indústria automóvel. Contudo, esse problema foi ultrapassado e já não é referido pela ACAP no comunicado enviado esta quarta-feira.

No que toca a marcas, até Abril, a Renault continuou a ser líder na venda de veículos ligeiros de passageiros, mas perdeu peso de mercado. Segue-se a Peugeot – que reforçou o seu peso – e a Mercedes-Benz no top três de marcas mais vendidas.

A Volkswagen encontra-se em oitavo na tabela das marcas com mais vendas até Abril, o que contrasta com os lugares cimeiros que ocupava recentemente. As vendas da marca alemã contraíram 17,8%, passando de 6.050 automóveis vendidos até Abril em 2017 para 4.972 no mesmo período de 2018. Há mais de dois anos que o escândalo das emissões poluentes, apelidado de “dieselgate”, tem afectado o desempenho da marca de automóveis.

Segundo os dados da ACAP divulgados no mês passado, a produção automóvel em Portugal quase duplicou no primeiro trimestre. Este resultado foi principalmente fruto da produção do T-Roc na Autoeuropa.

Fonte da Notícia

Comentários

comentários

Acerca do Autor

António PereiraVer todas as publicações de António Pereira
Iniciou a sua carreira de perito avaliador / regulador de automóveis na MAPFRE, em 1994, desenvolvendo essa atividade em parceria com a industria seguradora, de forma rigorosa e exigente, até aos dias de hoje.

0 Comentários

Deixar um comentário

Deixe uma Mensagem

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Receba as novidades por Email

Se encontrou algum conteúdo que lhe interessa, inscreva-se para receber um resumo mensal com todas as novidades.
Email
Dou o meu consentimento?
Nenhum dado será fornecido a terceiros